Informe Chapada

Informe Chapada


Cachaça de Abaíra recebe reconhecimento de Identificação Geográfica

13.11.2014

Produção Agrícola

Foto: EBDA

 Conhecida nacionalmente, a tradicional cachaça de Abaíra, com festival dedicado a ela no município desde a década de 80, e exportada para diversos países europeus, conquistou este ano o reconhecimento de Identificação Geográfica, fornecido pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esse status garante à cachaça o reconhecimento de sua reputação, qualidades e características que estão vinculadas à região onde é produzida, na Chapada Diamantina. A Secretaria da Agricultura do Estado da Bahia (Seagri), através da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), incentiva esta cultura, desde a plantação da cana-de-açúcar, até a produção da cachaça na região, que engloba os municípios de Abaíra, Jussiape, Mucugê e Piatã. A Seagri/Edda garante assistência técnica (Ater) gratuitamente, aos agricultores familiares, que fazem da cana sua principal fonte de renda.
 
De acordo com o Mapa, o Registro de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de distingui-los em relação aos seus similares disponíveis no mercado. Esses são produtos que apresentam qualidade única em função de recursos naturais como o solo, a vegetação, o clima e o saber fazer (know-how ou savoir-faire). O Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI é a instituição que concede o registro e emite o certificado.
 
Para o especialista em cana-de-açúcar e cachaça, técnico agrícola da Ebda e chefe do escritório de Abaíra, Nelson Pereira, “a indicação geográfica garante melhores condições de trabalho, gerando segurança do produto, microrregião, além de aumentar as perspectivas de geração de emprego e novos negócios, ao passo que amplia a confiança dos consumidores no produto”.
 
Onze agroindústrias estão instaladas na região da Chapada Diamantina, nos municípios de Abaíra, Jussiape, Mucugê e Piatã, produzindo os derivados da cana-de-açúcar. Com o desenvolvimento das pequenas agroindústrias, novos investimentos foram possíveis através do Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf) do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco do Brasil (BB), e também pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).
  
O município de Abaíra é considerado um dos grandes produtores de cana-de- açúcar do Estado da Bahia, com produção totalmente orgânica, alcançando uma produção de mais de 120 mil toneladas/ano, e área plantada de aproximadamente 2 mil hectares.
                                                                         

                                                                                     Informações: Ascom - Seagri
                                                          

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.