Informe Chapada

Informe Chapada


Médicos australianos transplantam corações parados

03.11.2014

Saúde

Médicos na Austrália, anunciaram que conseguiram transplantar corações que haviam deixado de bater, um avanço que pode revolucionar o mundo da doação de órgãos.

Até agora, os médicos utilizavam apenas corações que permaneciam com batimentos, procedentes de doadores com morte cerebral, mas cirurgiões do Hospital Saint Vicent's conseguiram desenvolver uma técnica para "ressuscitar" órgãos que estavam parados por até 20 minutos.

A nova técnica consiste em transferir o coração do doador a uma máquina portátil, na qual o órgão é mantido em uma solução de conservação onde, após ressuscitado, permanece aquecido até o transplante.

O diretor médico da unidade de transplantes explicou que "o uso de corações doados após a morte circulatória do paciente aumentará consideravelmente a disponibilidade destes órgãos para a realização de transplantes. É um grande avanço para reduzir a escassez de órgãos doados".

Até o momento, três pessoas receberam este tipo de transplante. Duas se recuperam com normalidade e uma permanece na unidade de terapia intensiva.

 

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.