Informe Chapada

Informe Chapada


Resultado da busca pelo arquivo de "07/2016"

Fabio Assunção leva namorada, Pally Siqueira, e filhos à pré-estreia do longa "Entre Idas e Vindas

12.07.2016

Entretenimento

AGNews, Raphael Castello

Fabio Assunção levou toda a família para a pré-estreia do longa "Entre Idas e Vindas", realizada no Shopping Iguatemi, em São Paulo, ontem  segunda-feira (11): além da namorada,Pally Siqueira, com quem viajou para o Caribe no final do mês passado, o ator levou também os dois filhos, Ella Felipe, de 4 anos, e João, de 13.

Nos cinemas, o filho mais velho do protagonista de "À Flor da Pele", próxima novela de Gloria Perez para o horário das nove, repete a relação de pai e filho vivida fora das telas e estreia nos cinemas. O clima de entrosamento entre Pally, que conheceu Fabio nos bastidores de "Totalmente Demais", e as crianças também ficou evidente nos cliques.

No elenco, a produção conta ainda com as atrizesIngrid Guimarães, par romântico de Fabio Assunção no trabalho, Alice Braga, Rosanne Mulholland e Caroline Abras.

A diferença de idade de 21 anos entre Fabio, de 44 anos, e Pally, de 21, foi criticada por alguns seguidores do ator. Em comentário, ele respondeu. "A diferença constrói. A Pally é livre. Liberdade é a escolha que fazemos agora. A escolha de um, interfere na vida do outro. Somos atentos a isso", afirmou o ator.

Depois, outros afirmaram nas fotos da viagem do casal à Alemanha que ele poderia estar em boa companhia e não com a atriz. "O que chama de boa companhia? Você a conhece? Tem algo a dizer sobre ela? Não me falta nada. Só há uma coisa eterna: o instante. Os combinados muitas vezes são destinados a brilhar a qualquer custo até o fim dos dias. (...) Reconsidere sua opinião subjetiva frente àquilo que combina ou não", respondeu Fabio.

AGNews, Raphael Castello

Eu sou vocês amanhã, diz Cunha em alerta a deputados em comissão

12.07.2016

Política

Agência Brasil / Fabio Rodrigues

Em defesa apresentada à Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) decidiu recorrer à consciência dos colegas. Se dizendo injustiçado no processo de cassação, disse nesta terça-feira, 12, que parlamentares indiciados pela Justiça podem sofrer o mesmo que ele. “Há investigados nesta sala”, disse. “Hoje sou eu. É o efeito Orloff. Vocês, amanhã”, disse.

A referência do deputado, usada para alertar os colegas sobre o risco de decidirem contra seu recurso na comissão, vem de uma campanha da marca de vodca na década de 1980. “Eu sou você amanhã”, dizia a peça publicitária. O peemedebista reclama de ser tratado como um condenado, apesar de ter apenas acusações contra seu nome. “Com certeza absoluta, isso pode ser com qualquer um amanhã”, completou.

Constantemente acusado de atuar para atrasar seu processo de cassação na Câmara, Cunha disse que os membros do Conselho de Ética erravam propositalmente os procedimentos regimentais para depois reformar decisões e culpá-lo pelas manobras.

Entre as críticas, Cunha afirmou que o relator do processo, Marcos Rogério (DEM-RO), atua para ganhar atenção. “Típica personalidade de que tem que abrir a geladeira para acender a luz”, disse.

Assim como seu advogado, o peemedebista argumentou que o fato de o processo ser contra seu nome influenciou os encaminhamentos. “Esta Casa não pode criar precedentes pela capa do processo”, afirmou. Durante a fala, a CCJ alcançou o quórum máximo de 66 deputados

Lucas Lima marido da cantora Sandy,proíbe fãs do sexo masculino em seu camarim.

12.07.2016

Educação

Marido de Sandy, Lucas Lima se envolveu em nova confusão com os fãs da cantora. Desta vez, o artista é acusado de proibir a entrada de admiradores homens no camarim da filha de Xororó, durante show realizado em Goiânia, Goiás, no último dia 23.

“O marido dela proibiu que os homens entrassem no camarim, e o meu namorado foi barrado na porta. Eu tive que entrar sozinha. O marido dela vigia tudo”, afirmou uma fã ao jornal "Extra"

Brasileiros pagaram quase R$ 160 bilhões em impostos, só em junho

04.07.2016

Os brasileiros pagaram, só no mês de junho, nada menos que 158 bilhões e 700 milhões de reais em impostos.

O número foi publicado pelo Impostômetro, da Associação Comercial de SP.

E indica que, em média, municípios, estados e a União morderam cerca de 800 reais daquilo que cada brasileiro recebeu de salário.

O volume total arrecadado é pouca coisa menor que o do mesmo período do ano passado.

O que não significa necessariamente que os brasileiros pagaram menos impostos.

Mas pode ser reflexo do enfraquecimento da economia, que aumentou o desemprego e derrubou o consumo.

Até para cobrar o poder público sobre o uso desse dinheiro, o contribuinte pode consultar os números da arrecadação em tempo real, pela internet. O site é o www.impostometro.com.br.

H1N1 já matou 1.121 pessoas no Brasil, só neste ano

04.07.2016

O Brasil já registrou, em 2016, 5.871 casos de contaminação por H1N1.

Balanço do Ministério da Saúde indica, ainda, que, até 18 de junho, essa variação do vírus influenza causou 1.121 mortes.

O que representa 118 novos registros em apenas uma semana, se comparado com o número do levantamento anterior.

A maior parte das mortes por H1N1 foi registrada no Sudeste.

Para ter uma ideia de como a doença se espalhou, em 2016, desde o começo do ano, os outros tipos do vírus influenza mataram, apenas, 110 pessoas.

E o número total de óbitos por H1N1 entre janeiro e junho é maior que a soma das mortes em 2013, 2014 e 2015, que não chegou a mil casos.

Nem todo bebê com microcefalia tem diferença no perímetro cerebral, descobrem cientistas

01.07.2016

Pesquisa mostra que 20% dos bebês com problema neurológico causado pelo zika têm o perímetro do cérebro normal. É o que revela uma pesquisa feita por uma equipe de cientistas brasileiros, publicada na revista especializada The Lancet. O trabalho alerta que o diagnóstico de microcefalia não pode ter como alvo apenas o perímetro cefálico da criança.

Os pesquisadores constataram que um em cada cinco casos de bebês contaminadas por zika durante a gravidez e com sintomas de danos neurológicos apresentavam uma circunferência da cabeça nos padrões considerados normais.

Os cientistas da Universidade Federal de Pelotas concluíram que das gestações afetadas pelo vírus, alguns fetos terão alterações cerebrais e microcefalia, outros terão alterações cerebrais e perímetro cefálico normal e outros não serão afetados.

O trabalho é o maior estudo de série de casos de suspeita por infecção de zika realizado até agora. Reuniu dados de quase seis mil casos suspeitos de microcefalia notificados no País até fevereiro.